quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

BATUQUE

(Peji/Quarto-de-santo/ no Batuque)


Batuque


Batuque, como sabemos, é uma religião Afro-Brasileira de culto aos orixás, predominante no Rio Grande do Sul; de onde se estendeu para países vizinhos, como Uruguai e Argentina.
O Batuque é o fruto de religiões dos povos da costa da Guiné e da Nigéria, com as nações Jêje, Ijexá, Oyó, Cabinda e Nagô. Sendo assim, o Batuque se diferencia (quase que totalmente) dos principais cultos Afro-Brasileiros, Ketu e Angola, em sua forma de cultuar os orixás. Porém, as nações que formam o Batuque assemelham-se entre si.
Portanto, nesse blog, abordaremos as principais características do Batuque, dentro de cada pauta. Ou seja, cada assunto, que foi ou será, discutido aqui faremos uma breve demonstração desses fundamentos sobre o tema em questão.

Marcelinhu D’xangô 




Ogum no Batuque


Na religião do batuque, Ogum é o “dono” do ferro e de todos os seus derivados, como armas e ferramentas. Também é o “dono”  da bebida alcoólica. Considerado o senhor da guerra. Esposo de Iansã, que o traiu com Xangô após embebedá-lo com uma bebida denominada Atã.
Também é considerado o “dono” do Obé (faca). Sem ele não tem como ser feito os outros orixás. Qualquer sacerdote do orixá, obrigatoriamente, tem que ter  Ogum em seus assentamentos, pois este é o dono do “axé das facas”. Por ser dono das armas, é invocado para vencer as demandas. Pela mesma razão é o protetor dos policiais e dos soldados.
 Na nação Ijexá, também são cultuados Ogum Avagã , Ogum Onira e Ogum Adjolá, qualidades de Ogum que só existem no batuque. Este último é um guerreiro guardião que trabalha na beira da água, a mando de Oxum, Iemanjá e Oxalá. Ogum Avagã tem seu assentamento junto ao Bará Lodê  ( ver capitulo Exú) , Oyá Timboá ou Dirã.

Particularidades de Ogum no Batuque

Saudação: Ogunhê!
Dia da semana: segunda-feira para Avagã  e quinta-feira para os demais Oguns.
Número: 7 e seus múltiplos.
Cor: Vermelho e Verde escuro
Guia: Vermelho e verde
Aves: Galo vermelho escuro
Quatro pés: Cabrito escuro, menos preto.
Adjuntós: Avagã com Oyá Timboá ou Oyá Dirã;
                    Onira com Oyá;
                    Olobedê com Iansã;
                    Adiolá com Oxum Pandá ou Iemanjá Boci.

Sincretismo:
Ogum Avagã: São Paulo
Ogum Onira, Olobedê e Adiolá: São Jorge            



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.